facebook
Design

O dia é delas, o design também

Trabalho da designer e ilustradora Cyla Costa (Foto: Reprodução).

Elas são conhecidas pela beleza, pela forma física, pelas atitudes. Muitas vezes, na atual sociedade, estas são as únicas características levadas em consideração quando se trata delas, as mulheres.

É por causa dessa cultura, que atualmente tem aparenta ter diminuído, que nesta quarta-feira (8) se comemora mais um Dia Internacional da Mulher, criado no fim do Século XIX e início do século XX nos Estados Unidos e Europa, em busca por melhores condições de vida e trabalho e até direito ao voto, na época.

Como acontece todo ano, o dia se tornou pauta para veículos de comunicação e estratégia em se tornar uma data comercial. Para fugir desse discurso e trazer uma abordagem diferente, a jornalista curitibana Gabriella Fonseca teve a ideia de reunir trabalho de designers mulheres de várias partes do país.

A ideia

O tema surgiu durante a reunião de pauta da agência Aupex e queria trazer inspirações a designers que tem um grande apreço pela a profissão.

Os projetos

“Como achar trabalhos de designers mulheres de diversas partes do país?” Foi com o auxílio das redes sociais que Gabriella encontrou humildemente, segundo ela, mais de 130 indicações de projetos.

“Me surpreendi com o feedback, é bonito ver as pessoas indicando amigos, falando das suas qualidades no trabalho e desejando o sucesso do próximo”, conta a jornalista.

Depois de recebido os trabalhos, a maior satisfação para ela foi perceber a qualidade dos projetos. “O que eu senti foi uma vontade enorme dessas meninas colaborar com o blog e se expressarem, espero que seja um bom gatilho – que hajam mais trocas de referências e trabalhos de mulheres no design”.

Selecionamos alguns dos trabalhos enviados pelas designers:

Ara Teles, de Natal/RN, artista plástica, designer e ilustradora

Ana-Teles

Camila Rosa, de Joinville/SC, designer e ilustradora

Camila Rosa

Camila Rosa 2

Dedé Nizer, de Curitiba/PR, designer de embalagem

Dedé Nizer

Artes feitas por Yasmin Lamacchia, ilustradora e tatuadora do Rio de Janeiro/RJ

tattoos-dia-da-mulher

Trabalhos da designer e ilustradora Gabi Salazar, de Curitiba/PR

Gabi Salazar

Ilustração de Helena Sbeghen, designer e ilustradora de Chapecó/SC
Helena Sbeghen – Chapecó SC (ilustradora e designer gráfica – risografia)

Ilustração de Sabrina Gevaerd, de Brusque/SC

Sabrina Gevaerd – Brusque SC (ilustradora, designer gráfica e artes digitais)

Selos da ilustradora e designer Mariana Godoy, de Curitiba/PR

Mariana Godoy

“Temos várias designers atuando em mais de um ramo, isso é maravilhoso, não se limitar, estar sempre em busca de se reinventar, com a arte sempre presente, seja tatuando, esculpindo, pintando quadros, grafitando ou passando horas diagramando um cartaz de show. As mulheres estão correndo atrás do seu espaço e nada mais justo de cedermos esse espaço”, conta.

As designers

Apesar de ser jornalista, Gabriella diz que já trabalhou com várias profissionais do design e traça um perfil da sua experiência.

“Geralmente são criativas (não é clichê), determinadas e meio sonhadoras. Conheci uma que começou ilustrando, foi para agência e hoje tatua (muito bem). Outra que está fazendo uma tese sobre zines e risografia. Uma que já ilustrou um jornal e uma que trabalha com design de jeans. Todas esforçadas, uma insegurança aqui, uma mudada de vida ali, um recomeço e pronto, já estão fazendo arte de novo”.

A importância da representatividade da mulher no meio criativo

Em meio a uma área com maior presença de homens, a jornalista afirma que as mulheres precisam confiar e acreditar mais em seus trabalhos.

“Se unir, montar agências juntas, empreender, arriscar. Existem muitas profissionais, mas muitas mesmo, excelentes, que só precisam de uma chance para mostrar a que vieram”, desafia.

Sobre campanhas machistas, Gabriella afirma que atualmente existe uma falta de humildade em questionar uma mulher para verificar se certa campanha possui algum tom ofensivo.

Quase toda empresa de comunicação tem uma mulher, seja no atendimento, marketing, assessoria, financeiro, conteúdo ou direção de arte. Uma campanha inteligente não precisa depreciar um sexo para se sentir superior. As mulheres precisam ser ouvidas e isso não é uma guerra dos sexos, é apenas questão de respeito, de direito”, finaliza.

 

INÍCIO