facebook
Mercado

Inovação e economia criativa no centro do 13º Pixel Show

Evento ocorre em São Paulo no fim de semana (Foto: Reprodução).

Evento ocorre no fim de semana de 2 e 3 de dezembro, em São Paulo, com imersão no universo de design, tecnologia, artes plásticas, tatuagem, HQ e moda

Pixel Show, maior evento de criatividade da América Latina, chega à 13a edição no próximo fim de semana. Durante dois dias, o evento mantém a tradição de ficar maior a cada ano e traz atrações que vão de palestras e workshops a atrações musicais.

O tema principal dessa edição traz de diversas formas a economia criativa com palestrantes e profissionais de renome nacional e internacional.

Segundo a organização, o Pixel Show conta com cerca de 80% de suas atividades gratuitas. Elas formam a Feira de Criatividade, com estandes de marcas reconhecidas pelo design autoral, em decoração, impressos, vestuário e acessórios. Produtores que ainda não conquistaram mercado contam, nesta edição, com o Espaço Makers, que dará oportunidade de venda e networking a artistas independentes. No total, a Feira reunirá por volta de 200 expositores.

O passe livre se estende aos shows das aproximadamente 15 a 20 bandas da Arena Musical; a simuladores de asa-delta e Fórmula 1™; ao Tattoo Festival, em parceria com o estúdio Hostel Tattoo; e aos live paintings, com artistas em ação ao vivo. Fazem parte da Feira também os Sharp Talks, palestras curtas sobre o mercado criativo, que este ano trazem, pela primeira vez, o módulo Business, elaborado em parceria com o SEBRAE, com palestras sobre empreendedorismo, e-commerce e empoderamento feminino nos negócios. E também o palco Música & Tecnologia, além do palco principal “Tendências” com o triplo de lugares disponíveis.

No Espaço Kids, crianças entre 4 a 12 anos podem participar de atividades exclusivas, aos cuidados dos monitores, arte educadores e também brincar com jogos cedidos por empresas parceiras. Além de poder curtir uma super exposição da LUG (Lego User Group Brasil) com inúmeras obras feitas com peças de LEGO.

vinheta abertura PS 2017 . Pixel Show 2017 from Zupi Tv on Vimeo.

Criatividade também se aprende
Ponto alto do Pixel Show, a Conferência Internacional de Criatividade leva ao auditório, com capacidade para 3 mil pessoas, 14 palestrantes de peso, quando o assunto é inovação e criatividade. O austríaco Stefan Sagmeister é a grande atração, com uma trajetória no design gráfico que inclui capas de álbuns de Rolling Stones e Talking Heads e a codireção do documentário The Happy Film (que inclusive será apresentado no palco do SharpTalk “Tendências”). O ilustrador israelense Pierre Kleinhouse, que tem seu traço estampado em museus, editoriais e rótulos de cerveja em diversos países, também divide sua experiência com o público, assim como Michael Aneto, diretor da badalada agência holandesa de design digital Perfect Fools.

Entre os conferencistas brasileiros, alguns dos destaques são os designers Claudio Rocha e Marcos Mello, da Oficina Tipográfica São Paulo, com sua experiência em tipografia e identidade visual, e o precursor do storytelling no país Joni Galvão. Para conferir as 14 palestras (sete por dia, todas com tradução em libras), o visitante desembolsa R$ 302, em até seis parcelas, e ganha uma assinatura anual da Zupi (para os assinantes da revista, o ingresso sai por R$ 245). Ainda há alguns poucos ingressos, visto que já foram vendidos 95% deles para a Conferência.

Quem quer ir a fundo no aprendizado pode aproveitar os mais de 40 workshops oferecidos, com investimento de R$ 160 cada, com pagamento em até seis vezes. Criação de ModaLetteringEstamparia NarrativaMosaicoTerrárioIlustrações para TattooGamification e Toy Design com Impressão 3D são algumas das oficinas, cada uma com quatro horas de duração e 40 participantes por turma.

 

Apesar de ter a tecnologia como um de seus pilares, o Pixel Show aborda a criatividade em diversos outros âmbitos, como na construção de minijardins, no workshop Terrário (Foto: Pixel Show/Divulgação).

 

Além disso, em ambos os dias, as atividades acontecem das 8h às 21h com inúmeras atividades gratuitas na Feira, além da Conferência Internacional de Criatividade. A única atividade que vai até um pouco mais tarde são os workshops, que acabam por volta das 23h30.

O evento em números
Realizado pelo estúdio de design e editora Zupi, o Pixel Show pretende para este ano ter um crescimento de 30% em relação a 2016, atingindo R$ 15 milhões em dois dias. O montante é resultado de contratações, venda de ingressos para os workshops e a conferência, comercialização dos produtos dos expositores da feira e logística. Somente em número de expositores, o crescimento é de 150% e, assim, a metragem destinada a eles mais que dobrou, tomando conta dos 6 mil m2 do térreo do ProMagno (rua Samaritá, 230, na Casa Verde), na capital paulista.

O evento inteiro ocupará uma área total de mais de 15 mil m² e deve receber visitantes não só de todo o Brasil, mas de países vizinhos como Argentina, Chile, Colômbia, Peru e Uruguai.

Se você ainda tiver interesse, os últimos ingressos estão disponíveis no site oficial. Clique aqui e confira!

 

INÍCIO