facebook
Dicas

Design de sucesso para redes sociais

Design para redes sociais – Aprenda a criar postagens de sucesso 

Uma gestão de mídia bem executada tornou-se sem sombra de dúvida a queridinha das empresas nos últimos anos. Com custo reduzido em relação a comunicação offline, as redes sociais possibilitam que um número maior de pessoas sejam atingidas, e não só isso, a segmentação como principal aliada na propagação de conteúdo específico.

A cada dia uma torrente de novas páginas surgem, a grande maioria executa uma gestão de mídia desmazelada, bem no estilo, tenho uma página simplesmente porque o concorrente tem ou porque ouviu que um conhecido criou uma e as vendas aumentaram.

Ter uma página no Facebook ou um perfil no Instagram não é sinônimo de sucesso, muito pelo contrário, uma gestão de mídia mal realizada pode afugentar os clientes que conhecem a marca e os prospectos, sendo assim, é evidente que gerenciar uma marca no enorme oceano que se tornou a internet exige um planejamento e uma compreensão de como o público lida com seu produto/serviço.

Basicamente, uma única frase resume tudo: “ Empresas que fotografam seus produtos e inserem em um fundo padrão só mudando a paleta de cores estão investindo no próprio fracasso – Segredos do Social Media de Sucesso”, ou seja, antes de sair fotografando e postando qualquer coisa, pare, pense, entenda o público e trace metas e objetivos para cada publicar realizada.

Entender o público não é uma tarefa centrada somente no social média ou planejamento, o designer precisa ter essa compreensão, nada pior do que uma publicação com um visual discrepante, incapaz de comunicar-se com o consumidor.

O designer tem um papel importantíssimo na produção de conteúdo, não diretamente no textual, mas no imagético. Não adianta a peça ser visualmente agradável e não atingir o consumidor e despertar o interesse de compra.

Um exemplo claro de inconsistência imagética é uma página que tem a maioria do público feminino só publicar fotos de homens em situação de destaque, basicamente o conteúdo oferecido é incapaz de despertar empatia, o usuário não consegue identificar-se.

Uma coerência entre o textual e o imagético é imprescindível. A linguagem deve atingir e ser capaz de despertar empatia no público tanto na legenda e no card, um complementa o outro tornando a construção hierárquica consistente.

Focando no visual e partindo do princípio que um Benchmarking foi feito e todos os dados básicos necessários foram levantados, deixo algumas dicas para construção visual.

  • Consistência

Defina um padrão para as publicações. Parece contraditório com a explicação do início do artigo, mas a padronização aqui quer dizer definir uma família tipográfica, um filtro para fotos e o estilo do traço das ilustrações que serão utilizadas, basicamente é definir parâmetros que fortaleçam a percepção da marca mesmo que o logo não esteja presente.

  • Equities Visuais

Defina elementos originários da própria marca e use-os como fator de diferenciação visual. Novamente estamos falando de percepção de marca, só que do ponto de vista visual. A maneira como o consumidor enxerga o logo pode ser utilizado como ferramenta na construção da identidade.

 Equities Visuais são grafismos criados a partir da própria marca. A faixa vermelha da Coca-Cola, a caixa exclusiva do Mc lanche feliz, o sistema de padrões da marca Uber e muitos outros.

A Heinz é um exemplo de marca que trabalha de forma sublime os conceitos de equities visuais para fortalecimento e ampliação do reconhecimento de marca. Usando como base uma estrutura do logo da empresa, todas as postagens seguem um padrão de construção com esse elemento.

  • Texto x Imagem

Como já dizia o ditado, uma imagem vale mais do que 1000 palavras. Prefira usar imagem com pouco texto, o usuário prefere ver uma imagem e entender a mensagem através dela do que ler um texto ou chamada grande.

Trabalhe bem as imagens, nada de pixelização ou distorções.  Prefira sempre fotos que deixem claro o objetivo da publicação e gere interesse do usuário de ler a legenda e buscar mais informações.

Uma ressalva importante é que o próprio Facebook dá preferência a conteúdos com até 20% de texto. Quando você vai impulsionar uma publicação com excedente textual um aviso aparece na janela indicando que você pode ter o alcance prejudicado.

  • Humanize e Contextualize

Uma regra básica para ter sucesso nas redes sociais. Pessoas gostam de identificar-se com pessoas, ou seja, sempre que possível abandone o banco de imagem e produza imagens reais que gerem empatia.

Todo mundo está cansado de ver produtos recortados em fundos coloridos. Dê espaço para o contexto, dê significado ao seu produto. Explore as possibilidades, ou locais e ocasiões reais que ele pode estar presente. Se você vende suplente, opte por inseri-lo em uma foto real.

  • Hierarquia

Entenda bem a legenda e seja fiel na transcrição do que está escrito na imagem. Não dá para falar de chuchu no texto e na imagem aparecer um tomate. A imagem existe a partir do texto, ou seja, uma leitura correta deve ser realizada, se o contrário acontecer, a legenda deve ser fidedigna com o que está sendo apresentado de forma imagética.

Curtiu essas dicas? Conhece outras que são essenciais? Deixa nos comentários 😀

 

INÍCIO