Colunas

Inspiração é coisa de amador

17021846_10212392148698149_945549587011715479_n
(Foto: Reprodução).

Esta afirmação está muito longe de ser unanimidade mas sempre pensei assim.

Designers não são poetas parnasianos que saem em busca de inspiração nos amores não correspondidos ou no voo errante da libélula. Design tem mais a ver com resultado e com trabalho árduo.

Ouço muita música e sou muito descontraído e divertido mas isso não tem nenhuma ligação com inspiração. É apenas questão de tornar meu ambiente de trabalho melhor.

Para as respostas que preciso, prefiro mergulhar fundo no briefing para tentar extrair dele o que há de mais essencial.

Inspiração não tem hora para chegar, só que o cliente não pode esperar.
Prazo e inspiração chegam a ser quase palavras antônimas.

Bom mesmo é colocar o cérebro para trabalhar e o lápis para correr ligeiro.
Formar uma linha de raciocínio coesa para achar a saída do labirinto antes que o Minotauro do prazo me mate.

Pode ser até que você chame isso tudo de inspiração. Prefiro chamar de trabalho.

Pode ser até que você tenha uma imagem mais romântica e idílica da profissão, conseguindo trabalhar ancorado na tal da inspiração. A sorte é toda sua!
Por aqui as coisas têm sido um pouco mais racionais e menos sentimentais.

Mas gosto que seja assim.

Artigo escrito pelo designer Morandini.

Comentários
INÍCIO