Colunas

Sabe por que eu desenho?

No início, criar imagens não foi propriamente uma escolha que fiz pautada pela minha competência em desenhar mas pela minha incompetência em lidar com as palavras.

Vivo tropeçando nelas na hora de escrever ou mesmo falar e sempre me achei muito limitado nessa área.

Assim, desde muito cedo, canalizei minha expressão para o mundo das imagens que sempre fizeram muito mais parte do meu mundo do que as palavras.

Escrever ou falar são tarefas árduas para mim. Desenhar é algo natural, prazeroso e pleno.

A precisão de uma imagem muitas vezes fica devendo à exatidão das palavras. Admiro quem consegue falar ou escrever transmitindo com maestria determinado acontecimento ou uma certa ideia, coisa que peno para fazer e sem sucesso na maioria das vezes.

Quando dou palestras, elas são inundadas de imagens. Me apoio nelas sem dó e sem remorso, falando apenas o necessário e sempre ficando com a sensação de que minhas imagens deram melhor conta do recado do que eu.

Com o passar dos anos, aquilo que era uma muleta – criar imagens – passou a ser minha paixão e meu objetivo de vida. Dedico todos meus dias a elas e penso que será assim até o fim.

Já quando falo ou escrevo, sempre fico em dúvida se se dei conta do recado e com aquela pergunta na cabeça:

Entendeu ou quer que eu desenhe?

Artigo escrito pelo designer Morandini.

Comentários
INÍCIO