facebook

Shutterstock divulga tendências criativas para o design em 2017

Tendências são definidas a partir de dados de busca (Foto: Divulgação).

Tendências são definidas a partir de dados de busca (Foto: Divulgação).

O banco de imagens e músicas Shutterstock lançou nesta segunda-feira (30) o Relatório de Tendências Criativas 2017. A escolha das tendências foram feitas a partir dos dados de download e pesquisa de clientes globais coletados no ano passado.

As previsões deste ano mostram um forte contraste entre o mundo real e o mundo digital, entre a natureza e a tecnologia, e entre o passado e o futuro.

“Este ano, eles apontam para um conflito entre natureza e tecnologia com características de design como ‘glitch’ criando uma sensação de distopia enquanto ‘texturas orgânicas’ ilustra o desejo de padrões mais crus e naturais. Estamos ansiosos para ver como nossos clientes e colaboradores aplicam essas tendências para melhorar esteticamente suas histórias em 2017. ”

Analisado pela equipe de cientistas de dados, profissionais de criação e revisores de conteúdo, o relatório determina as tendências que irão influenciar a direção criativa e estética do design em 2017 em imagens, vídeos e música.

Entre as tendências conforme os dados do site estão:

Textura Branca: até 482% de aumento em relação ao ano anterior. Adicionando uma sensação 3D, esta tendência pode ser nítida, intrincada ou refletir os padrões encontrados na natureza.

Emojis: aumento de 328% em relação ao ano anterior. Uma forma verdadeiramente global de comunicação, emojis transcendem a linguagem.

Meio-tom: aumento de 225% em relação ao ano anterior. Evocando papel de jornal, TV analógica e arte pop, a beleza do meio-tom reside em sua imperfeição.

Head-Up Display: aumento de 135% em relação ao ano anterior. Um estilo de painel elegante, com medidas e números em um relance.

O dados do relatório foram feitos a partir de buscas de usuários como designers, profissionais de marketing, cineastas e blogueiros cujas opções de download e comportamentos de busca ajudam a prever as tendências nos setores de publicidade, cinema e mídia.

Confira o relatório completo.

 

INÍCIO