facebook
Design

Do grafite a uma tipografia em destaque

07 Aplicação Rooftop Font by Róbsom Mindú

Nascido em Águas Lindas de Goiás (GO), o designer Robsom Aurélio se tornou destaque no Behance com o projeto de tipografia Rooftop.

Aos 25 anos, ele trouxe um elemento das ruas para o design: a pichação. O projeto fez com que ele fosse condecorado no “Behance Appreciation Award” e fosse destaque na página inicial do site de portifólios.

O envolvimento de Robsom com o design foi algo que ele considera gradual. “Quando percebi eu já estava nessa, já me sentia um estudante de design”, conta.

A oportunidade de ingressar na área aconteceu quando surgiu uma vaga num curso técnico, o que possibilitou ele ter acesso à biblioteca de uma faculdade de Brasília conhecida pelo curso de design gráfico.

Acho incrível isso de o design não ser apenas minha profissão (sou estagiário e freelancer), está mais para um ofício, algo que faz parte da minha vida não apenas quando estou de frente ao computador. Prestei vestibular na UnB e passei.

06 GIF fonte Rooftop

Os caracteres da fonte (Gif: Arquivo pessoal).

DCon: Como surgiu o projeto e as referências?

O projeto foi o trabalho final da matéria Análise Gráfica 1 com a excelente professora Laís Leiros. A proposta era a criação de uma fonte. Seriam as 26 letras mais os números de 0 a 9. Os demais caracteres acrescentei posteriormente.

Acho que, por eu fazer graffiti e reparar há muito tempo na pichação, minha inspiração só estava esperando uma forma de se expressar.

No início tive receio de ser comodismo trabalhar com essa temática, mas acabei mudando de ideia ao ver que poderia ser bem mais interessante e desafiador do que eu imaginava. Ainda na semana em que estava decidindo sobre esse trabalho assisti um famoso documentário sobre pichação.

Me peguei dando pausa no vídeo mais de uma vez para poder ler algumas legendas escritas com letras de pichação devido a complexidade das mesmas.

Foi aí que pensei em uma fonte que não fosse uma coletânea de letras da rua e sim algo que tivesse a essência delas, mas que unisse às formas da pichação funções presentes numa boa fonte, como legibilidade por exemplo.

Também senti a necessidade de uma fonte que representasse melhor a pichação brasileira de uma forma nova. Existem muitas fontes inspiradas em tags (assinaturas dos grafiteiros) mas que não tem uma identidade brasileira. Existem boas fontes inspiradas na pichação paulista. Mas conforme a região do Brasil as letras mudam bastante. Quis representar Brasília nessa empreitada, essa cidade modernista patrimônio cultural da Unesco, mostrar algo que faz parte dela mas que muitos fingem não existir. Acho que temos a responsabilidade de trazer para discussão a realidade. Além dos títulos dignos de orgulho também existem outros que envergonham (a capital federal é o local com maior desigualdade social do Brasil).

Abordar a escrita marginal foi uma oportunidade de levar essa linguagem para a universidade, local demasiadamente elitizado em que nem sempre as vozes da periferia são levadas em consideração. Como morador do entorno foi uma grande responsabilidade para mim.

04 A QUICK BROWN FOX JUMPS

Exemplo da tipografia em prática (Foto: Arquivo pessoal).

Por ter uma legibilidade melhor escolhi me inspirar na pichação feita de rolinho quando fixado no extensor (a pichação de extensor) que devido à limitação de movimentos proporciona uma melhor leitura se comparada às escritas de spray. Outro motivo de escolher esse tipo de pichação é o fato de ela dar um peso de linha diferente conforme o movimento (por exemplo: as linhas verticais costumam ser mais largas que as horizontais, estas ultimas algumas vezes curvas por questões estéticas).

DCon: Por que rooftop?

O nome da fonte: Rooftop, palavra que, em alguns lugares,  designa os grafites ou pichos feitos quando o grafiteiro está em cima de um telhado. Por que rooftop? Por que algo que eu queria passar com minha fonte era a origem de suas formas, no caso o contraste mais importante dessa fonte se dá pela velocidade em que a pichação é feita.

É possível, com movimentos de zig-zag fazer linhas horizontais da mesma espessura das verticais com o rolinho, porém, é bem mais rápido fazer uma linha fina com um simples traço horizontal, e quando você está pichando a partir de um telhado acredito que faça isso com um pouco de pressa.

Como as fontes humanistas tem suas formas provenientes da escrita com a pena, a Rooftop tem sua formas originadas com a escrita de rolinho no extensor feita às pressas.

02aracteres

DCon: Quais foram as etapas de criação?

Decidir a função da fonte (no caso criação de uma fonte para display inspirada na pichação do DF de legibilidade melhor que as disponíveis), pesquisa das formas das letras e da forma como são escritas (muita observação), desenho no papel em branco, desenho em papel quadriculado, aplicação no Fontstruct, aplicação em vários suportes para teste. Essas etapas se repetiram conforme as necessidades.

DCon: Quais softwares foram utilizados?

Fontstruct.

DCon: Como aconteceu a indicação ao “Behance Appreciation Award”?

A fonte, que foi bastante elogiada no evento, foi crucial para eu ser condecorado com a “Behance Appreciation Award”.

DCon: Como você a situação do designer no país em relação à economia?

Eu vejo que o designer tem um papel muito importante na sociedade como um todo mas que no Brasil no entanto nem sempre é dado o devido valor. A economia criativa se destaca cada vez mais e não depende de empresas gigantes e seus valores, e sim do talento de seus protagonistas, e criatividade é um forte do brasileiro. O design, além de ser uma das áreas da economia criativa tem a característica única de estar presente em nas demais (cinema, artes, etc…) e ainda tem o poder de revolucionar qualquer outra área.

Acredito que a desigualdade social dificulta muito o ingresso de alunos com perfis diferentes no ensino superior, dificultando uma mudança maior no cenário do design, fazendo que o mesmo nem sempre chegue aonde faria uma diferença maior.

DCon: Quais seus próximos projetos?

No momento pretendo me dedicar mais aos estudos, estudar mais tipografia, ilustração, voltar a pintar enquanto penso em novas formas de aplicar meus conhecimentos no mundo. Estou pensando em alguma forma de reverter o que sei em benefícios para minha comunidade também.​

A fonte está disponível para download grátis, aqui. 

 

INÍCIO