facebook
Notícias

Artista belga desiste de processo de plágio contra logotipo de Tóquio 2020

Designer iniciou processo após a divulgação da marca dos jogos olímpicos de 2020 (Foto: BELGIUM OUT AFP PHOTO / BELGA / FILES / SOPHIE KIP).

No último dia 1º de fevereiro, o artista gráfico belga Olivier Debie deixou de processar o Comitê Olímpico Internacional (COI) por plágio contra a primeira versão do logotipo dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, divulgado em julho do ano passado e descartado dois meses depois.

Segundo o advogado do designer, Olivier já ganhou suficientemente em termos de opinião internacional. “Ele sabe que não receberá uma indemnização substancial, porque o COI retirou voluntariamente o logotipo”, disse à agência France Presse o advogado, na véspera das alegações no tribunal cível de Liège.

A acusação de plágio contra a MR_Design, companhia de Kenjiro Sano, aconteceu devido à semelhança com a marca feita por Debie ao Teatro de Liège (Bélgica), logo após a divulgação do logotipo.

Nova marca

(Foto: Divulgação).

O novo logotipo deve ser escolhido entre projetos enviados por japoneses ou residentes até o dia 7 de setembro. O escolhido receberá 1 milhão de ienes (R$ 30,3 mil) e um convite para a cerimônia de abertura dos jogos. Por enquanto, o Comitê Oficial tem utilizado o logotipo utilizado quando ainda era cidade candidata à sede do jogos.

Novo caso, mas em 2024

Imagem compara a semelhanças entre os logos (Foto: Divulgação).

A França, cidade candidata à sede dos Jogos Olímpicos de 2024, apresentou no último dia 14 de fevereiro o logotipo de candidatura. A marca também tem sido acusada de plágio do logotipo da empresa 4 Global. O Design Conceitual tentou entrar em contato com a empresa, mas, até o momento não obteve resposta sobre o caso.

 

INÍCIO